Dia-logos

O Projeto Dia-Logos tem por objetivo estimular a argumentação sustentada e o confronto de pontos de vista diferentes, face a temas relevantes, de interesse cultural. Desenvolve-se principalmente nas escolas secundárias, tendo como alvos preferenciais os alunos e os professores. O projeto usa o projetivo tema da questão religiosa nos nossos dias, para ensaiar a escuta do outro, como diferente, já que os convocados ao debate apresentam várias matizes de posicionamento religioso. A palavra ‘diá-logos‘, assim partida, evidencia precisamente as duas (dia) lógicas (logos) … em busca de pontes!

Organizam-se, com alguma projeção crítica face a um projeto congénere passado, quatro tipos de eventos nas escolas:

  1. “Dia-Logos Religião e Ciência”, para alunos do ensino secundário, com duas pessoas do painel experiente elencado em https://crc.up.pt/pessoas. Nota: em algumas escolas, com turmas particularmente motivadas / boas, com grande sucesso e abertura precoce de pensamento em relação à argumentação científica, pensamento crítico, filosofia, etc., pode ensaiar-se esta atividade com alunos do 9º ano.

  2. Dia-Logos Religião e … “, com outros convidados, temas como “Religião, física e mecânica quântica”; “Religião, Biologia e vida”; “Religião, computação e máquinas inteligentes”; “Religião, filosofia e fundamentos da ciência”; “Religião, química e alquimia”, etc..

  3. Conferência de uma só pessoa, em que a outra parte do “Logos” é a assembleia de alunos, intitulada: “Quem somos nós? – ensaios sobre ciência, filosofia, religião e cultura”. Também pode ser ensaiado em turmas do 9º ano, particularmente qualificadas e motivadas.

  4. Ação de formação de professores de curta-duração (3h), com certificação, em associação com o Centro de Formação ligado à(s) escolar(s). No passado fizemos inúmeras. São abertas a todos os grupos disciplinares e intitulam-se “Ciência, religião e cultura: desafios interdisciplinares”.